A NORMA PADRÃO MUNDIAL DE EXCELÊNCIA EM QUALIDADE DE PRODUTOS E SERVIÇOS

Uma das grandes mudanças da norma na versão 2015 é a mentalidade de risco. Em versões anteriores, a ação preventiva, era a figura que procurava detectar falhas em potencial e adiantar medidas mitigatórias para evitar as falhas, antes de ocorrerem. Na prática contudo, era pouco eficiente. Partindo-se do pressuposto que toda atividade gera perigos, e estes , riscos ao objetivo, então a Norma criou uma mentalidade de identificar estes riscos e tomar medidas antecipadas para minimizá-los ou evita-los. A norma não especifica formatos e nem métodos, porém estes devem ser abrangentes e passíveis de rastreabilidade.


A família de normas ISO 9000, em vigor desde meados de 1987, teve sua mais recente atualização em 2015, e tornou-se válida no Brasil, como NBR ISO 9001.

Para os estudiosos de qualidade, a norma ISO 9001 vem se afirmando no cenário mundial, cada vez mais como o portão de entrada, e em alguns casos como o próprio meio de desenvolvimento de uma metodologia de trabalho focada em qualidade e excelência, tanto em produtos como em serviços.

A ISO 9001 nunca foi e nunca deverá ser uma tentativa de uniformizar sistemas de qualidade, nem tampouco documentação circulante em uma empresa. Pelo contrário, deve ser entendida como sendo um caminho que deve ser trilhado de acordo com a forma mais conveniente a uma organização.

Fatores como cultura empresarial, foco do "business", estrutura social interna, mercado, tamanho, produto, processos de trabalho, etc... fazem com que estes caminhos sejam muito diversificados e particulares. Não existe receita pronta para uma implementação, exatamente por estes motivos.

Sendo assim, a decisão de implementar-se uma ISO 9001 em uma empresa é uma decisão estratégica, focada em uma ou mais necessidades, ou ainda, com objetivos claros de melhoria e desenvolvimento. Um sistema de gestão de qualidade é uma série de controles e boas práticas, capazes de demonstrar para a sociedade que possui Excelência naquilo que faz.

Mentalidade de risco

Uma das grandes mudanças da norma na versão 2015 é a mentalidade de risco. Em versões anteriores a ação preventiva era a figura que procurava detectar falhas em potencial e adiantar medidas mitigatórias para evitar as falhas antes de ocorrerem. Na prática, contudo, era pouco eficiente. Partindo-se do pressuposto que toda atividade gera perigos, e estes, riscos ao objetivo, então a Norma criou uma mentalidade de identificar estes riscos e tomar medidas antecipadas para m minimizá-los ou evita-los. A Norma não especifíca formatos e métodos, porém, estes devem ser abrangentes e passíveis de rastreabilidade.

As tendências da nova versão

Com o passar dos anos e versões, a ISO 9001 vêm aprendendo com a sociedade qual a melhor maneira de se implantar uma metodologia que consiga transmitir segurança ao cliente, sobre a organização certificada. Organizações, clientes, organismos de certificação e institutos de normalização têm um consenso geral de que o preparo do índividuo, o planejamento e o investimento, são os principais elementos geradores de qualidade. Assim sendo, existe a tendência principal da ISO reduzir drasticamente as exigências documentais, passando a focar mais em processos e métodos, treinamentos e monitoramento analítico. Isto vem diminuindo a carga documental em importância e tamanho.